Jornal Aldrava Cultural
Agenda InBrasCI

InBrasCI - Minas Gerais

Convite

Membro correspondente do InBrasCI na Croácia, Prof. Dr. José Luiz Foureaux de Souza Júnior, fará palestra em Zagreb: A propósito da 'família': imagens literárias.
04 de dezembro, às 17h e 30min no Espaço cultural da Embaixada do Brasil.

Homenageada do INBRASCI – Minas Gerais

Tânia Diniz: Natural de Dores do Indaiá/MG, vive em BH/MG, onde se graduou em Letras pela UFMG (português, francês, italiano e espanhol). Poeta e contista premiada, tem publicações impressas e virtuais, no país e no exterior. É haicaísta. Idealizadora e editora do mural poético Mulheres Emergentes (1989(, publicação trimestral de circulação internacional cujos objetivos, entre outros, são garimpar novos poetas e ser fonte de pesquisa; também criou e dirige a editora Mulheres Emergentes Edições Alternativas. Participa de Congressos e Fóruns Poéticos e Literários pelo país, representando Minas e a Mulher mineira. Produtora cultural, oferece palestras e Oficinas de criação literária e poética. Tem vários livros publicados, entre os quais, o de estréia é O Mágico de Nós, contos (1988 e 2ª ed, 1989), e ainda alguns no prelo.

Andréia Donadon Leal
Governadora do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais – INBRASCI – MINAS GERAIS


Vídeos selecionados na 1ª Mostra Campanhense de Vídeo

A ONG Sebo Cultural divulga o resultado da seleção de vídeos inscritos na 1ª Mostra Campanhense de Vídeo, que tem como objetivo exibir e discutir vídeos, produzidos por campanhenses – nascidos ou moradores de Campanha/MG. A 1ª Mostra é parte integrante da 8ª Feira do Livro, que acontecerá nos dias 12 a 15 de junho de 2008.

Título: "Brigadinho" - 13 minutos - documentário - entrevistado: Maurício Freitas Ferreira da Luz - Direção e Edição: Isa veiga e Renato Moterani - Roteiro: Isa Veiga e Artes: Renato Moterani

Maurício, natural de Campanha/MG se destaca na comunidade através do seu estilo rústico e simplório. Uma pessoa carismática, humilde e solitária, mas com muita alegria de viver. Reside em uma pequena casa onde tem apenas a companhia de sua cadela e de animais da natureza.

Título: "Prazer! Meu nome é Sérgio". A vida de um catador de material reciclável - 30 minutos - documentário - entrevistados: Sérgio Guariza, 47; Cleonice Maria Batista Guariza, 29; Alice Guariza, 4 e Lucas Guariza, 2. - Direção: Isa e Renato Moterani da Silva - Roteiro e artegráfica: Luís Henrique Alves Pinto - Coordenadora: Professora Caloline Marchesine.

"Prazer! Meu nome é Sérgio" é um documentário sobre vida, pessoas, ecologia... Para romper o anonimato, as lentes captam além das aparências. Elas procuram mostrar as lutas, amores e sonhos de Sérgio, Cleonice, Alice e Lucas, uma família de catadores de material reciclável. A presenrvação ambiental fornou-se nas últimas décadas tema recorrente das mais variadas instâncias, das salas das universidades e gabinetes políticos aos meios de comunicação e conversas do cotidiano. Contudo, é na existência concreta de pessoas como Sérgio e sua família, que acontece uma das mais eficazes práticas de defesa dos recursos naturais do plneta Terra. Seus esforços são concentrados e organziados em organismos como a ASCOL - CAMP (Associação de Coletores de Materiais Recicláveis de Campanha-MG). Atual e envolvente o filme é um mergulho na realidade... Imperdível.

Os vídeos selecionados serão exibidos em telão, a partir do dia 12 de junho, ás 19 horas, no Ginásio Pronoama, O Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais (InBrasCI), parceiro da ONG Sebo Cultural na 1ª Mostra Campanhense de Vídeo, se propõe a divulgar a Mostra no site do Instituto e o reconhecimento através de premiação aos trabalhos selecionados com Diploma e Medalha de Mérito Cultural do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais em Minas Gerais.

Realizações do InBrasCI - MG

 

__________________________________________________________________________________

Festa de outorga de
Diploma e Medalha de Mérito Cultural

18 de Novembro de 2007 - Mariana, Minas Gerais

65 ANOS DE PROFISSÃO E 90 ANOS DE VIDA DO MESTRE DA COSTURA

ALFAIATE BENJAMIN GOMES DE CARVALHO


No dia 18 de Novembro de 2007, o alfaiate Benjamin Gomes de Carvalho, conhecido como “Vovô Beijinho” completará 65 anos de profissão e 90 anos de vida. Nascido na cidade de Mariana em 1917, filho do sapateiro Hypólito Gomes de Carvalho e da florista Filomena da Silva Carvalho. Casado com a saudosa Maria Augusta da Silva Carvalho, “dona Pepita”. Pai do artista plástico e poeta Roberto Admar de Carvalho, Lêda Maria Carvalho Lopes, Maria da Consolação Carvalho Carneiro, Ângela Maria Gomes Carvalho e Marília Aparecida Gomes Carvalho.
Alfaiate desde 1937, despertou pela arte da costura como aprendiz do mestre Benedito Lima. A primeira alfaiataria foi na Casa de Vicente Dutra, depois montou seu ateliê na Casa dos Lorettos e Casa de Arinos Queiroz na Praça da Sé. Ficou mais de 20 anos com ateliê montado na casa da Rua Direita, hoje sede do IPHAN. Foi Vereador em uma legislatura (1973-1976).
Segundo o mestre da costura, a produção na época era muito grande. Confeccionava semanalmente mais de 20 ternos para autoridades da região e de fora.
Se a geração do presente aplaude a do passado, sem dúvidas a missão foi bem cumprida pelo Mestre da Arte, da Costura; tecer panos com agulhas e botões, tecer sua história nas páginas da vida.
No mesmo dia o alfaiate foi homenageado pelos membros da Governadoria do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais - Minas Gerais (InBrasCI), com Diploma de Mérito e respectiva Medalha pela relevância de sua atuação no campo da costura em Mariana - Minas Gerais.


Andréia Donadon Leal
Governadora do Instituto Brasileiro Culturas Internacionais- Minas Gerais
Promotora de Eventos e Coordenadora de Projetos do Jornal Aldrava Cultural
Cónsul Poetas Del Mundo - Mariana
https://www.jornalaldrava.com.br/pag_deia_leal_plan.htm
https://www.jornalaldrava.com.br/pag_poesia_andreia.htm

Homenagem a Vovô Beijinho

V       Vão-se os dias e passam anos
O    ouvindo o tempo o ferro passar
V    vincos que são sulcos nos panos
Ô os obedientes cortes a tesourar...

B     Benjamin Gomes de Carvalho
E enfoco verso ao Alfaiate operário
I   indumentando o que não é falho
J  já vai muito compondo armários
I  indo ilustrar um passado grisalho
 N  nos alinhavos do templo sacrário
  H  historiando o que se lê no baralho
      O  ontem é agulha do hoje missionário!

A Poeta dos Ventos
Deth Haak
Rio Grande do Norte


Momento da entrega do Diploma e da Medalha de Mérito Cultural


Sr. Benjamin entre seus familiares


Sr. Benjamin, Roque Camêllo (Presidente da Academia Marianense de Letras) e o irmão Antônio


Discurso de entrega de Diploma e Medalha de Mérito Cultural


Sr. Benjamin com os membros da Governadoria InBrasCI - MG

___________________________________________________

A Benjamin Gomes de Carvalho

PALAVRAS DO CHANCELER DO InBrasCI- REPRESENTAÇÃO INTERNACIONAL
ILHA DA MADEIRA - PORTUGAL


Singeleza é a maneira com que o corte se une, pelas mãos do Sr. Benjamim Gomes de Carvalho, quando confecciona ternos : Paletó, Colete e Calças, conjunto de indumentária que, sem dúvidas, passava e passa pela ENERGIA e pela atenção prestimosa que ele sempre dedicou ao que fazia e faz.

Elucidar e homenagear gente assim, que ao vestir o outro, entrega sua alma sem nem sequer imaginar se algum dia poderia ou não estar presente aos festejos, bailes, comemorações, nas quais, sem dúvidas, aquelas vestimentas, iriam desfrutar no corpo de seus então proprietários.

O tempo sempre passa, e haja lembrança de alegria e de satisfação que o Sr. Benjamin Gomes de Carvalho emprestou com linha, agulha, tesoura e giz aos que buscavam boa vestimenta em sua ALFAIATARIA da Praça da Sé; sem ter hora para dormir, sempre acordando muito cedo, ele se dedicava de corpo e alma ao que melhor sabia fazer.

Sabe-se lá quantas e quantas pessoas por ele passaram, e quantas ainda passarão, pois apesar dos seus 90 belíssimos anos de vida, muitos ainda o procuram para prosear, ouvir suas histórias e se deliciarem com o que MARIANA tanto com ele aprendeu, ponto a ponto, casa, a casa, botão a botão e tudo COMO MANDA O FIGURINO!

Ah!, que prazer eu teria em um dia abraçar gente assim, mas só me foi dado conhecer o Sr. Benjamim, graças ao Jornal Aldrava, através do qual envio meu grande e fraternal abraço a este ÍCONE da Cultura e da Vida de MARIANA, MINAS GERAIS e Brasil.

Sei bem o que representa para um povo o bem vestir e o quanto a ENERGIA deste senhor ajudou imensa gente a superar situações não apenas pela INDUMENTÁRIA, mas porque realmente o carinho e a maneira singela como ele é aqui apresentado demonstra quem em cada pedaço de tecido, ele também tecia e tece ainda a força e a dignidade que todos merecem ter perante a vida!

Sempre gostei de TERNOS e roupas sob medida e ainda gosto, por isto, quando me dizem para adquirir roupas de marca eu sorrio e sorrio com o coração cheio de alegria por ter sido uma das poucas pessoas deste século que pôde e pode se orgulhar de ter um dia mandado confeccionar um TERNO e até mesmo uma camisa, sob medida, afinal, eram e são tempos de que muito me orgulho pois representava o quanto a industrialização ainda não tinha destruído o que de mais belo o ser humano tem, qual seja, AMOR AO QUE FAZ para quem faz e como faz!

Charles Chaplin quando fez questão de mostrar ao mundo o filme TEMPOS MODERNOS, sabia bem o que queria dizer e até hoje eu creio que ninguém o conseguiu superar, é realmente o AMOR ao que se faz, que move o mundo.

Assim, deixo aqui minha singela homenagem ao ALFAIATE MOR de Mariana, Sr. Benjamin Gomes de Carvalho, agradecendo ao JORNAL ALDRAVA e a Andreia Leal, esta grande e jovem artista plástica, escritora e poetisa, que aos poucos vai demonstrando ao mundo como MARIANA e Minas Gerais tem segredos que são um grande espólio mundial em forma humana e cultural.

Respeitosa e reconhecidamente,

Édison Pereira de Almeida
Chanceler do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais
Representação Internacional do InBrasCI
Ilha da Madeira - Portugal

______________________________________________________________________

Ao alfaiate Benjamin Gomes de Carvalho,
com meu abraço de parabéns.

                                                                        Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Jornalista, Psicóloga

LINHA,AGULHA,GIZ,TESOURA...

Costura, a ternura no ponto,
o ponto da linha,
a linha da agulha.

Aprende, ao longo dos tempos
que cousa alguma nasce pronta
que é preciso alinhavar a vida
com pontos firmes
...E mais:
que é necessário aprender a desmanchar
e recomeçar
toda vez que se erra,
a pretender acertar.

E que cada qual
tem uma medida
pessoal

E costuma fazer com capricho
o molde do corpo
no papel.

E entende ainda;
muitas vezes é preciso traçar a giz,
no papel, no tecido
o traço do corte futuro
e deixar a tesoura acompanhar a trilha
e treinar para não sair da linha.

Então, o tecido escolhido
é recortado,
é moldado.
Alinhavado.
Experimentado.
Costurado.

E um dia veste o corpo
que cobre e desveste
na hora exata.

O traço.A linha.A agulha.
O ponto.A ponta da linha.
O buraco na agulha.
A vista apurada.
Os anos que passam.
A vista cansada.
A vida des/cansada.
O corte do molde.
O molde do tempo.
o tecido recortado.
A peça. As peças..

Por exemplo, a camisa:
A cava,a manga,
o punho, as casas.
O decote.A gola,
algumas pregas
e a pala.Quando existem.

As casas.
Que são janelas de botões.

Os olhos do alfaiate,
os olhos são
janelas da alma,
diz o saber popular.
Os olhos podem ser portas,
quando cortas
e costuras.
Olhos de ternuras,
iluminuras registradas. 

Belo Horizonte,MG,Brasil, 16 de novembro, 2007