Notícias de 2016

Andreia Donadon Leal vencedora do Troféu Rio 2016 da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro

O Troféu Rio da UBE, que contempla intelectuais e entidades que tenham ativa participação na cultura do país, teve como vencedora neste ano a artista e escritora do Movimento Aldravista, Andreia Donadon Leal. Andreia é especialista Artes Visuais: cultura e criação,Mestre em Literatura pela UFV, Doutora Honoris Causa pela Universidade de Estudos Ibero-americanos de Roraima, além de autora de 15 livros e de 450 obras de arte. Conduz também o espaço cultural “Casa da Arte Aldravista e do Projeto poesia bate à sua”, com acervo de milhares de livros, para visitação, aulas e leituras. Nascida em Itabira, vive há 14 anos em Mariana. Seu trabalho na área cultural é focado na arte e literatura aldravistas, além de coordenar o projeto poesia viva (a poesia bate à sua porta- Vencedor do VivaLeitura), responsável pela distribuição de 42 mil livros, e Democratizando a produção poética na rede de ensino (Finalista VivaLeitura. O prêmio, que homenageia nomes destacados da Cultura Brasileira, teve neste ano como indicados, além de Andreia Donadon Leal, os escritores Godofredo de Oliveira Neto e Marcus Vinicius Quiroga. Entre os vencedores de edições anteriores estão, Ruy Castro, Ferreira Gullar, Ana Maria Machado, Domício Proença Filho. Andreia Donadon Leal agradece aos escritores e Instituições que enviaram voto e a consagraram vencedora desse importante prêmio da literatura brasileira.

O Prêmio foi entregue em cerimônia oficial da UBE-RJ no dia 20 de julho de 2016, às 16 horas, no auditório da Sociedade Brasileira de Agonomia, Av. General Justo, 171, Castelo, Rio de Janeiro.

Andreia Donadon Leal agradece o apoio e o voto de confiança e reconhecimento de escritores e de instituições ligadas às Artes, às Letras e às Ciências.


Juçara Valverde, Presidente da UBE, entrega o trofeu Rio 2016 a Andreia Donadon Leal
J. B. Donadon-Leal recebe Certificado pela apresentação da vencedora e Dorée Camargo pela concepção e produção do troféu

"Nascida do interior ferroso de Minas Gerais, daquele de que fala a angústia do meu conterrâneo Drummond, aprendi muito cedo a sobreviver, olhando a água que brota da encosta de pura rocha. E segui a trilha da água do Rio Doce, para ainda na infância encontrar o mar do Espírito Santo, onde vivi alguns anos. Mas eu não era água, eu era peixe. E subi o rio, no percurso do retorno. E da foz fui encontrar a nascente do rio, primeiro no estirão da adolescência em Santa Bárbara, às margens do Rio Santo Antônio, para depois fincar raiz de vez na nascente do Ribeirão do Carmo, na Matriz de Minas, na matriz da poesia, Mariana, terra de Frei Santa Rita Durão, em cuja infância bateou versos no Rio Gualaxo do Norte, na altura de Bento Rodrigues, sítio histórico brutalmente subtraído da paisagem pela voracidade da mineração em 05 de novembro de 2015. Terra dos poetas Cláudio Manuel da Costa, de José Marcelino e dos Alphonsus de Guimaraens, pai e filho; do mestre da pintura mineira, Manoel da Costa Ataíde; dos mestres da história de Minas Padre Viegas, o patrono do jornalismo mineiro, Cônego Raymundo Trindade e Diogo de Vasconcelos, e abrigo maternal dos aldravistas (...)" Andreia Donadon Leal

— A União Brasileira de Escritores (UBE/RJ), durante Cerimônia em Comemoração aos 58 anos da instituição, outorgou a maior premiação da entidade, o Troféu UBE Rio 2016 – Personalidade Cultural Brasileira a Andreia Donadon Leal – escritora e artista plástica Aldravista, da Cidade de Mariana (MG). A presidente Juçara Valverde destacou o valor dos três concorrentes, o que valorizou muito o prêmio do vencedor entregue nesta quarta-feira (20) no Rio de Janeiro.


Panorâmica dos participantes da reunião da UBE-RJ em 20 de julho de 2016


Leia mais sobre Andreia Donadon Leal

Você é convidado a prestigiar a cerimônia de entrega do Troféu Rio 2016

Andreia é especialista Artes Visuais: Cultura e Criação, Mestre em Literatura pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), Doutora Honoris Causa pela Universidade de Estudos Ibero-americanos de Roraima, além de autora de 15 livros e de 450 obras de arte. Conduz também Espaço Cultural “Casa da Arte Aldravista e do Projeto Poesia Bate à Sua Porta”, com acervo de milhares de livros, para visitação, aulas e leituras.
Nascida em Itabira, Andrea vive há 14 anos em Mariana. Seu trabalho na área cultural é focado na arte e literatura aldravistas, além de coordenar o Projeto Poesia Viva (A Poesia Bate à Sua Porta- Vencedor do VivaLeitura), responsável pela distribuição de 42 mil livros, e democratizando a produção poética na rede de ensino.
Entre os vencedores de edições anteriores estão, Ruy Castro, Ferreira Gullar, Ana Maria Machado, Domício Proença Filho.
"Ganhar o Troféu RIO 2016 da UBE-RJ, é reconhecimento ao trabalho aldravista realizado em Minas e em diversos estados brasileiros. A premiação é de suma importância à carreira de todos os escritores e promotores culturais, especialmente ao Movimento Cultural criado em Mariana – Minas Gerais, a Arte Aldravista.

O Troféu Rio da União Brasileira de Escritores RJ é concedido à intelectual e a entidade que tenha ativa participação na cultura brasileira. A escolha do agraciado é realizada por votação de escritores brasileiros e também por recomendação de entidades civis. A artista plástica Dorée Camargo fez a concepção da escultura para o troféu.
Os vencedores do Troféu Rio UBE RJ são:
1 Nelly Novaes Coelho – Personalidade Cultura 2003;
2 Casa de Cultura Rui Barbosa – Personalidade Cultural 2004;
3 Museu do Folclore Edson Carneiro – Personalidade Cultural 2005;
4 Carlos Lessa – Personalidade Cultural 2006;
5 Ferreira Gullar – Personalidade Cultural 2007;
6 Gilberto Mendonça Teles – Personalidade Cultural 2008;
7 Cleonice Berardinelli – Personalidade Cultural 2009;
8 Ruy Castro – Personalidade Cultural 2010;
9 Ana Maria Machado – Personalidade Cultural 2011;
10 Astrid Cabral – Personalidade Cultural 2012;
11 Stella Leonardos – Personalidade Cultural 2013;
12 José Arthur Rios – Personalidade Cultural 2014;
13 Domício Proença Filho – Personalidade Cultural 2015.
14- Andreia Donadon Leal - Personalidade Cultural 2016.

Andreia Donadon Leal – nome artístico de Andreia Aparecida Silva Donadon Leal; natural de Itabira – MG; viveu 22 anos na cidade de Santa Bárbara – MG, filha de Edson Batista da Silva e Maria Aparecida Ferreira da Silva. Reside em Mariana há 14 anos. Formada em Letras pela UFOP. Especialista em Artes Visuais, Cultura e Criação; Mestre em Literatura pela Universidade Federal de Viçosa (Linha de Pesquisa: literatura, cultura e sociedade), Doutora Honoris Causa pela Faculdade de Estudos Ibero-Americanos de Roraima. Diretora de Projetos Culturais da Aldrava Letras e Artes; Membro da Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais; da Academia Feminina Mineira de Letras, da Academia de Letras e Artes de Portugal, Presidente fundadora da ALACIB – Mariana e da ABRAAI (Academia Brasileira de Autores Aldravianistas Infantojuvenil). Idealizadora do Projeto Poesia Viva – a poesia bate à sua porta – vencedor do Prêmio VivaLeitura – MEC/MINC em 2009, que distribuiu 41 mil livros em diversas cidades mineiras. Em novembro 2013, seu projeto de incentivo à leitura, ao livro e à literatura foi destaque no Fantástico. Em 2014, foi destaque no Jornal Hoje da Rede Globo, com lançamento do Livro das Aldravias em Portugal e Espanha. O projeto Poesia Viva foi destaque no Canal Futura da TV Globo e na TV Câmara Federal. Autora dos livros: 01-quase! – senda 01. In: nas sendas de Bashô (2005). 02-Cenário Noturno (poesia) 2007, 03-Aldravismo – uma proposta de arte metonímica (2009). 04-Ventre 3. In: Ventre de Minas – 2009. 05-Flora, amor e demência & outros contos – 2010. 06-Essências – sonhos e frutos e luzes – 2011. 07-Depois de minha morte – romance (2012). 08-Os quatro Meninos (Literatura infantojuvenil – 2014). 09-Megalumens (aldravia -2014). 10-Brevidades (crônicas- 2014). 11-Aldravismo – movimento mineiro do século XXI (dissertação de mestrado -2014). 12-Vias. In: Germinais – aldravias (2011). 13-As quatro meninas – Infantojuvenil-2015. Organizadora das antologias: 14-Écrivains Contemporains du Minas Gerais. Paris, 2011; 15-O Livro I, II, III e IV das Aldravias (2012, 2013, 2015, 2016). 16-O Livro das Aldravipeias (2014).
A poetisa e artista plástica aldravista é uma das criadoras da Forma de Poesia Nomeada de Aldravia, exportando-a para diversos países, entre eles: Espanha, França, Portugal, Japão e Chile.
Recebeu inúmeros prêmios na área literária, entre eles: Prêmio Adalgisa Nery e Prêmio Olavo Bilac pela aldravia – UBE-RJ (Academia Brasileira de Letras), Medalha Antonio Olinto pela qualidade literária – UBE-RJ; 1º lugar no Concurso Nacional de Poesia de Cataratas, 1º lugar no Concurso Nacional da Academia de Letras de São João da Boa Vista (SP), 1º lugar no Concurso Nacional de Contos – Festival Nacional de Literatura de Paranavaí. 1° lugar no Concurso Internacional de Arte da Asociación Cultural Valentin Ruiz Aznar (Espanha); Medalha de Bronze da Academia de Artes, Ciências e Letras de Paris (fundada em 1915), Medalha da Inconfidência; Comenda da Paz Chico Xavier e Teófilo Otoni do Governo do Estado de Minas Gerais. Possui obras nos acervos: Museu de Arte Contemporânea Internacional do México; Galeria da Academia de Letras e Artes de Portugal; Asociación Internacional Ruiz Aznar (Espanha), Pinacoteca da Universidade Federal de Viçosa (Brasil), etc.
Participou de exposições coletivas internacionais representando o estado de Minas Gerais na: Espanha, Itália, Áustria, Polônia, Alemanha, República Dominicana, Argentina, México, República Tcheca, China, Tailândia, Hungria, Eslováquia, Portugal, Chile (Museu Pablo Neruda), França (Museu do Louvre). Participou de inúmeras exposições coletivas em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e em São Paulo.
Realizou Exposições Individuais: em Mariana, Itabira, Viçosa, Juiz de Fora, Santa Bárbara, Belo Horizonte e Espaço Cultural do Superior Tribunal de Justiça – DF.(Aldravinturas: muita cor, nenhum limite)
Autora dos seguintes livros. : 1- Nas Sendas de Bashô (quase!-haicais); 2- Cenário Noturno (poesia); 3- Aldravismo: uma proposta de arte metonímica (ensaio); 4- Ventre de Minas (poesia: Ventre); 5- Aldravias em Germinais (poesia); 6- Flora: amor, demência e outros contos (conto). 7- Essências: sonhos e frutos e luzes (poesia); 8-Depois de Minha Morte (romance) 9- Pés no Chão (crônicas). 10 – Megalumens (aldravias). 11 – Brevidades (crônicas). 12- Os quatro Meninos (literatura infantojuvenil). 13- As quatro Meninas (literatura infantojuvenil). 14- Aldravismo: uma proposta de arte metonímica. 15- Inverno: uma estação em três turnos (aldravias).
Participou de exposições coletivas internacionais representando o estado de Minas Gerais na: Espanha, Itália, Áustria, Polônia, Alemanha, República Dominicana, Argentina, México, República Tcheca, China, Tailândia, Hungria, Eslováquia, Portugal, Chile (Museu Pablo Neruda), França (Museu do Louvre). Exposições Individuais: em Mariana, Itabira, Viçosa, Juiz de Fora, Santa Bárbara, Belo Horizonte, e em setembro de 2015, no Espaço Cultural do Superior Tribunal de Justiça – DF – Brasília, coma exposição “Aldravinturas: muita cor, nenhum limite”.
Prêmios: Medalha de Bronze da Academia de Artes, Ciências e Letras da França, fundada em 1915, em Paris, pelos relevantes serviços prestados às letras e às artes. Prêmio Adalgisa Nery e Olavo Bilac da UBE-RJ. Medalha Antonio Olinto da UBE-RJ, pela qualidade literária. 1º lugar em diversos concursos de literatura.
1- Na área das Artes Plásticas - a artista aldravista conquistou prêmios significativos, promovendo as ARTES BRASILEIRAS:
* 3º lugar do Concurso Internacional de Artes Plásticas Antonio Gualda, dezembro de 2006, em Granada, Espanha, com as obras “Outono” (40X30 – acrílico e óleo sobre tela, 2006) e “Outono em chamas” (40X30 – acrílico e óleo sobre tela, 2006) Essas telas encontram-se no acervo da Associação Cultural Valentin Ruiz Aznar, – Granada, Espanha.
* Representou Minas Gerais no XII Circuito Internacional de Arte Brasileira na Áustria, China e Tailândia, nos meses de maio e junho de 2000.
* Medalha de Mérito Cultural, da crítica internacional, pela participação no XII Circuito Internacional de Arte Brasileira. MASP, 21/07/2007.
* Placa de reconhecimento da Câmara Municipal e ITABIRA pela arte metonímica apresentada na casa do poeta Carlos Drummond de Andrade - Fazenda do Pontal
* Venceu o o Concurso Internacional de Artes Plásticas da Asociacion Cultural Valentin Ruiz Aznar (concorreu com 35 países) , em Granada, Espanha, com a obra “Revolta da Mata” (100X80 – acrílico sobre eucatex, 2007). Essa tela encontra-se no acervo da Associação Cultural Valentin Ruiz Aznar, – Granada, Espanha.
* Medalha de Bronze da Academia de Artes, Ciências e Letras da França, fundada em 1915, em Paris, pelos relevantes serviços prestados às letras e às artes
* Medalha de Ouro da Academia de Mérito e Devoção Francesa – sob a égide da República Francesa, no Círculo Republicano de Paris, em março de 2012.
Exposições e Mostras:
Individuais
Espaço Cultural do Superior Tribunal de Justiça – DF – Brasília, coma exposição “Aldravinturas: muita cor, nenhum limite”. (04 de setembro a 14 de outubro de 2015) - OBRA FAZ PARTE DO ACERVO PERMANENTE DA ESCOLA NACIONAL DE MAGISTRADOS DE DF.
Exposição de arte aldravista. Galeria Guimarães Rosa - Câmara Municipal de Belo Horizonte. de 22 de junho a 02 de julho de 2003.
emaranhaminas - Exposição de Arte Aldravista. Galeria de Arte SESI - Mariana. Mariana, MG. maio de 2010.
Portais de Minas- Exposição de Arte Aldravista. Galeria Renato de Almeida - Centro Cultural Pró-Música. Juiz de Fora. Setembro de 2009.
emaranhaminas - Exposição de Arte Aldravista. Memorial Affonso Penna. Santa Bárbara, MG. Agosto de 2009.
Portais de Minas- Exposição de Arte Aldravista. Fundação Carlos Drummond de Andrade - Fazenda do Pontal, Itabira, MG, de 16 a 30 de julho de 2008 - Festival de Inverno de Itabira. Apoio e curadoria: Aldrava Letras e Artes.
emaranhaminas - Exposição de Arte Aldravista. Pinacoteca da UFV - Universidade Federal de Viçosa. de 02 a 29 de abril de 2008. Vila giannetti, casa 3. Apoio e curadoria: Aldrava Letras e Artes.
Exposição de Arte Aldravista - Mostra Portais de Minas. III Semana da Cultura de Santa Bárbara. Local: Arquivo Público Municipal de Santa Bárbara. De 16 a 22 de agosto de 2007. Promoção: Secretaria de Cultura do Município de Santa Bárbara com curadoria da Associação Aldrava Letras e Artes.
Exposição de Arte Aldravista, de 25 de novembro a 08 de dezembro de 2006, no Museu Casa Alphonsus de Guimarães, Rua Direita, 37, Mariana, MG.
Coletivas
Belo Horizonte (Assembleia Legislativa de MG) - BH PARANÁ.

BIENAIS INTERNACIONAIS: França (Louvre). Museu Pablo Neruda (Santiago). Hungria. Áustria, Eslováquia, República Dominicana. Alemanha. Polônia. México. China. Tailândia. Itália. Portugal.
OBRAS EM ALGUNS ACERVOS PERMANENTES:
Museu Internacional do México, Galeria de Arte da Academia de Letras e Artes de Portugal, Pinacoteca da Universidade Federal de Viçosa, Galeria Renato de Almeida, Galeria do Superior Tribunal de Justiça (Escola Nacional dos Magistrados - DF). Museu Internacional de São Gonçalo do Rio Abaixo.
http://g1.globo.com/distrito-federal/videos/v/aldravismo-surgiu-para-definir-movimento-artistico-em-minas-gerais/4462850/

22- NA LITERATURA, NO INCENTIVO À LEITURA E À LITERATURA
Projeto Poesia Viva - a poesia bate à sua porta e Incentivo à produção poética em escolas públicas
VEJAM O LINK do projeto: https://www.facebook.com/projetopoesiaviva
A ativista cultural ANDREIA DONADON LEAL já distribuiu gratuitamente, batendo de porta em porta, com auxílio de agentes de leitura, moradores e escritores, 42.000 livros em regiões de difícil acesso aos bens culturais.
http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2013/11/escritora-cria-projeto-de-distribuicao-de-livros-em-cidade-historica-de-mg.html
33- NA ÁREA DA LITERATURA - Ela defendeu a dissertação de Mestrado intitulada "Aldravismo: movimento mineiro artístico do século XX", sendo aprovada com LOUVOR e indicação da dissertação para edição de livro. Universidade Federal de Viçosa.
Criadora da ALDRAVIA - da Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas.
http://www.jornalaldrava.com. br/pag_sbpa.htm

Leia mais sobre os indicados

*********

Projeto Poesia Viva, coordenado por Andreia Donadon Leal, premiado no 18º Salão Nacional do Livro Infantil e Juvenil
do Rio de Janeiro


A cerimônia de premiação será em 18 de junho, às 14h
Centro de Convenções SulAmérica
Av. Paulo de Frontin, 1, Cidade Nova - Rio de Janeiro


Projeto de incentivo à leitura de Mariana, MG
recebe Prêmio VivaLeitura 2016


Andreia Donadon Leal recebe de José Castilho Marques Neto (Presidente do
Plano Nacional do Livro e da Leitura), o Troféu VivaLeitura 2016


O Projeto 'Democratizando a produção poética na Rede de Ensino de Mariana, MG', executado pela Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil (ALACIB) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Mariana (2013-2015), foi premiado em Brasília, no dia 05 de maio, no maior prêmio de incentivo à leitura, ao livro e à literatura do país, Prêmio VivaLeitura 2016. Escritores da Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil, com sede na cidade de Mariana – MG, em parceria com a Rede Municipal de Ensino, mostram ao longo do ano letivo, suas experiências poéticas através de oficinas literárias previamente agendadas e planejadas, utilizando como suportes duas formas sintéticas: o haicai e a aldravia, para um público diversificado de alunos, professores, funcionários, frequentadores de bibliotecas (especialmente em escolas situadas em Distritos e Bairros).
A partir das oficinas literárias, a comunidade escolar é incentivada a produzir poesias que são divulgadas no ambiente virtual (facebook) e encaminhadas para edição de antologia especial dos alunos da Rede Municipal de Ensino, com série de lançamentos, saraus, autógrafos, premiação das melhores poesias, além de distribuição gratuita de exemplares dos livros para os autores, bibliotecas, pontos de leitura e comunidade.

Segundo a coordenadora do trabalho, Andreia Donadon Leal, a contribuição deste projeto para a melhoria da leitura na cidade é a de ampliar as oportunidades dos cidadãos, que, leitores proficientes e conscientes, saberão melhor analisar as demandas de sua comunidade. Incrementa, ainda, as ações curriculares de Língua Portuguesa com nova abordagem pedagógica, unindo a experiência de escritores da cidade às atividades educacionais cotidianas das escolas, beneficiando toda comunidade escolar, estimulando a leitura, o talento, a capacidade criativa e a produção poética.

PARA CONHECER MAIS SOBRE O PROJETO

https://www.jornalaldrava.com.br/Doc/Democratizando_poesia_na_Rede.pdf

Sobre o prêmio
Elaborado em 2006, como desdobramento do Ano Ibero-Americano da Leitura, o Prêmio Vivaleitura integra o Plano Nacional de Livro e Leitura (PNLL), com objetivo de estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências que promovam a leitura no País. Iniciativa dos ministérios da Cultura (MinC) e da Educação (MEC), conta com a parceria da Organização dos Estados Ibero-Americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) e o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Fundação Santillana. A cerimônia de premiação será realizada em abril, em Brasília.


Coordenadores de projetos vencedores exibem Troféu Vivaleitura 2016
Hotel Nacional - Brasília, em 05 de maio de 2016


Andreia Donadon Leal entrega livros do projeto ao Prof. André Lázaro, presidente da Fundação Santillana no Brasil


Andreia Donadon Leal com o escritor Walcyr Carrasco

 

Andreia Donadon Leal é Personalidade do Livro
na Bienal do Livro de Minas Gerais

No dia 15 de abril, às 11 horas, no espaço Café Literário, na cerimônia de abertura oficial da Bienal do Livro de Minas 2016, no Expominas, cinco personagens que contribuíram para a literatura e o mercado editorial em Minas Gerais receberam a distinção Personalidades do Livro 2016. Entre elas Andreia Donadon Leal, que foi reconhecida pelo desenvolvimento do Projeto Poesia Viva - a poesia bate à sua porta, que distribuiu mais de 40 mil livros de porta em porta de famílias de comunidades carentes.


Público presente na cerimônia de abertura da Bienal do Livro de Minas Gerais 2016, entre os convidados de Andreia,
compareceram os acadêmicos: J. B. Donadon-Leal, Gilberto Madeira, Suzana Peixoto, Goretti de Freitas e Luiz Carlos
Abritta; as educadoras Viviane felisberto, Claydes Araújo e o dramaturgo Sérgio Abritta.


Andreia Donadon Leal recebe a placa: Personalidade do Livro 2016 da Câmara Mineira do Livro

 


Clique na imagem e veja site da Câmara Mineira do Livro


Conheça um pouco mais dos homenageados:

Murilo Rubião (01/06/1916 – 16/09/1991)
Nasceu em Carmo de Minas O jornalismo sempre o seduziu, tornou-se redator da Folha de Minas e diretor da Rádio Inconfidência. Em 1947, lançou seu primeiro livro de contos, O ex-mágico, que não teve maior repercussão na época. A partir de então, ingressou no mundo da política, sempre como assessor. Em 1951, ocupou a função de chefe de gabinete do governador Juscelino Kubitschek. Entre 1956 e 1961, exerceu o cargo de adido cultural do Brasil na Espanha. Em 1966 foi designado para organizar o Suplemento Literário do Diário Oficial Minas Gerais, que se tornou um dos melhores órgãos de imprensa cultural já surgidos no país. A publicação de O pirotécnico Zacarias, em 1974, deu súbita fama a Murilo Rubião.
l
Andreia Donadon Leal, escritora e artista do movimento aldravista da cidade de Mariana-MG. Coordena trabalhos de incentivo à leitura, à literatura e acesso aos livros há 15 anos, ajudando a desenvolver os projetos: ‘Poesia Viva: a poesia bate à sua porta’ (vencedor do Prêmio VivaLeitura – MEC/MINC em 2009/ Selecionado no Edital ‘Todos por um Brasil de Leitores’ do DLLLB/ l), e ‘Democratizando a produção poética na Rede de Ensino’ (Finalista do Prêmio VivaLeitura 2016). No final de 2015, conseguiu arrecadar cerca de 1.500 livros, que foram distribuídos para comunidade abrigada em hotéis, para o acervo permanente do Ponto de Leitura da Casa da Arte Aldravista, e bibliotecas das escolas que foram atingidas pela lama de rejeitos do rompimento da Barragem de Fundão.

Angelo Oswaldo De Araújo Santos. É escritor, curador de arte, jornalista profissional, advogado e gestor público. Formou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e cursou o Instituto Francês de Imprensa, em Paris. Foi prefeito de Ouro Preto por três mandatos. Foi chefe de Gabinete do Ministério da Cultura, presidente do Instituto Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN/MinC) e do Conselho do Instituto Brasileiro de Museu – IBRAM. Foi também membro dos conselhos do IPHAN, Fundação de Arte de Ouro Preto e Patrimônio Cultural da Prefeitura de Belo Horizonte, presidente da Associação Brasileira de Cidades Históricas e vice-presidente da Rede de Cidades Barrocas da América Latina. Atualmente é Secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais e Presidente do Conselho Estadual de Política Cultural (CONSEC).


Johan Van Damme. É sócio fundador da Livraria Van Damme, que foi fundada em 28 de julho de 1966. A Livraria Van Damme atualmente possui um acervo de mais de 22.000 títulos entre livros nacionais e importados. Desde o ano de sua constituição, a livraria conta com um departamento de música, que possui aproximadamente 2.000 títulos dentre os estilos New Age, World e Clássica. Johan Van Damme é referência em livraria e cultura e desde a constituição de seu negócio coleciona uma enorme clientela-amiga.

Macaé Maria Evaristo Dos Santos. Graduada em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1990). Mestrado em Educação pela Faculdade de Educação – FAE/ Universidade Federal de Minas Gerais (2006). Professora da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte desde 1984, onde atuou na coordenação e direção de escola pública. Atuou como Gerente de Coordenação da Política Pedagógica, Secretária Adjunta e Secretária Municipal de Educação, no período de 2004 a 2012. Foi professora do Curso de Magistério Intercultural Indígena e coordenou o Programa de Implantação de Escolas Indígenas de Minas Gerais no período de 1997 a 2003. Atuou como Secretária de Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação (2013-2014). Atualmente é Secretária de Estado de Educação de Minas Gerais. Atua principalmente nos seguintes temas: política educacional, movimentos sociais, inclusão e pluralidade cultural.

Maria Mazarello Rodrigues, fundadora da MAZZA EDIÇÕES, tem seu percurso intelectual e humano marcado pelo envolvimento com as questões sociais, políticas e culturais do Brasil. A experiência acumulada como uma das fundadoras da Editora do Professor e da Editora Vega, nos anos 60 e 70, e, logo após, com o mestrado em Editoração realizado em Paris, se consolidou através da MAZZA EDIÇÕES, que desde sua criação em 1981 testemunhou alguns dos principais acontecimentos da sociedade brasileira das últimas décadas e que reafirma seu compromisso de levar o melhor da cultura brasileira e afro-brasileira aos seus leitores. A MAZZA EDIÇÕES reflete em seu catálogo o empenho de escritores e leitores, que acreditam na construção de uma sociedade baseada na ética, na justiça e na liberdade. Acreditando nisso, investiu na publicação de autores / autoras negro(a)s e de livros que abordam os diversos aspectos da cultura afro-brasileira relacionada, por sua vez, a um largo segmento das populações excluídas no Brasil. No tocante a essa temática, a Editora se tornou referência nacional e internacional, na medida em que contribui para os debates acerca da diversidade sociocultural de nosso país.
#bienaleuvou #minasgerais #eventos #macaéevaristo #angelooswaldo #mazza #vandamme #andreiadonadonleal #murilorubião

ALACIB é PREMIADA no PRÊMIO VIVALEITURA 2016


O Projeto Democratizando a produção poética na Rede de Ensino da Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil (ALACIB) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Mariana (2013-2015), foi premiado no Prêmio VivaLeitura - 2016.
http://www.cultura.gov.br/…/676c9643-71e1-45ac-a679-57ef14e…
PROJETO - Democratizando a produção poética na Rede de Ensino
Período de realização: novembro de 2013 a dezembro de 2015
APRESENTAÇÃO
Entidade responsável- Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil
Responsável: Andreia Donadon Leal
ALACIB - Fundada em 28-12-2008 – CNPJ: 10.778.442/0001-17
Utilidade Pública Municipal
Escritores da Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil, com sede na cidade de Mariana – MG, em parceria com a Rede Municipal de Ensino, mostram no transcurso do ano letivo, suas experiências poéticas através de oficinas literárias previamente agendadas e planejadas, utilizando como suportes duas formas sintéticas: o haicai e a aldravia, para um público diversificado de alunos, professores, funcionários, frequentadores de bibliotecas (especialmente em escolas situadas em Distritos e bairros).
Através das oficinas literárias, a comunidade escolar é incentivada a produzir poesias que são divulgadas no ambiente virtual (facebook), e encaminhadas para edição de antologia especial dos alunos da Rede Municipal de Ensino, com série de lançamentos, saraus, autógrafos, premiação das melhores poesias, além de distribuição gratuita de exemplares dos livros para os autores, bibliotecas, pontos de leitura e comunidade.
A contribuição deste projeto para a melhoria da leitura na cidade é a de ampliar as oportunidades dos cidadãos, que, leitores proficientes e conscientes, saberão melhor analisar as demandas de sua comunidade. Incrementa, ainda, as ações curriculares de Língua Portuguesa com nova abordagem pedagógica, unindo a experiência de escritores da cidade às atividades educacionais cotidianas das escolas, beneficiando toda comunidade escolar, estimulando a leitura, o talento, a capacidade criativa e a produção poética.

PÁGINAS NO FACEBOOK
https://www.facebook.com/haicaisadl
https://www.facebook.com/pages/Aldravia/625211930851103?ref=hl

Atualmente a aplicação do Projeto "Democratizando a produção poética na Rede de Ensino" está nas cidades de Santa Bárbara, Santos Dummont e Itabira.

Os 20 (vinte) finalistas receberão diploma e troféu VIVALEITURA. O(s) contemplado(s) com a Menção Honrosa receberá(ão) diploma e medalha.
O(s) contemplado(s) com a Menção Honrosa ganhará(ão) diploma e medalha.

Nesta 8ª edição, dos projetos inscritos, 1.162 foram habilitados e 305 inabilitados. Dos 11 recursos apresentados na primeira fase (de habilitação), dois foram deferidos. Já na segunda fase (de seleção), os cinco recursos apresentados foram indeferidos.

Sobre o prêmio

Elaborado em 2006 como desdobramento do Ano Ibero-Americano da Leitura, o Prêmio Vivaleitura integra o Plano Nacional de Livro e Leitura (PNLL), com objetivo de estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências que promovam a leitura no País.
Iniciativa dos ministérios da Cultura (MinC) e da Educação (MEC) que conta com a parceria da Organização dos Estados Ibero-Americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) e o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Fundação Santillana.
A cerimônia de premiação será realizada em abril, em Brasília.